Álcool de algas.


As cianobactérias, também chamadas de algas azuis, são uma das matérias
primas de interesse comercial para produção de etanol. Uma pesquisa conduzida pelo Professor Pengcheng Patrick Fu, do Departamento de Bioengenharia e Biociência Molecular da Universidade do Havaí, resultou na obtenção do combustível em um biofotorreator a partir de cianobactérias geneticamente modificadas,
técnica já patenteada. Uma das modificações feitas pelo pesquisador no DNA desses organismos celulares refere‐se a um gene que responde à luz e produz etanol. Nos testes foram utilizados fotorreatores em sistema fechado com luz solar e luz artificial para avaliar a produtividade das cianobactérias, que apresentam ao mesmo tempo características de bactérias e de algas e realizam fotossíntese como as plantas superiores. As melhores respostas foram obtidas com luz solar e dióxido
de carbono, composto essencial para a realização da fotossíntese. Nos períodos sem insolação, nutrientes à base de açúcar foram acrescentados à água das cianobactérias. A separação do etanol é feita por uma membrana especialmente desenvolvida para o processo. A próxima etapa é preparar uma biofábrica experimental de algas na Universidade de Pequim, na China.

Fonte: PESQUISA FAPESP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens Recentes

Postagens Populares