Etanol já é principal combustível da matriz energética brasileira para veículos leves



Data: 11/08/2009 11:47
Por: Nielmar de Oliveira, Agência Brasil

O consumo nacional de etanol cresceu 17,7% no primeiro semestre deste ano, atingido 10,7 bilhões de litros, contra 9,1 bilhões de litros dos primeiros seis meses de 2008. Isso mostra, segundo o superintendente de Abastecimento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP), Edson Silva, que o álcool combustível vai se firmando cada vez mais como o principal combustível para carros de passeio do país. As informações constam do boletim gerencial Abastecimento em Números, que contém os principais dados do mercado de combustíveis de janeiro a junho deste ano.

O documento foi divulgado nesta segunda-feira (10/8) por Silva e pelo diretor da ANP Alan Kardec Duailibe. Segundo a ANP, as vendas de combustíveis no mercado brasileiro fecharam o primeiro semestre deste ano em 51,3 bilhões de litros, volume 0,3% maior que os 51,1 bilhões de litros vendidos entre janeiro e junho de 2008. De acordo com Silva, o país só não teve queda no consumo de combustíveis por causa etanol, beneficiado pela safra de cana-de-açúcar favorável, o que propiciou preços mais accessíveis do que os da gasolina.

"O etanol vai se firmando como o principal combustível do ciclo otto [ciclo termodinâmico, que idealiza o funcionamento de motores de combustão interna de ignição por centelha utilizados, em geral, por automóveis de passeio] no mercado de combustível veicular. A gasolina vai se tornando cada vez mais um combustível alternativo", afirmou.

Além de segurar a queda do consumo de derivados de uma maneira geral, a expansão significativa da demanda por etanol compensou a queda expressiva do principal derivado consumido no país: o óleo diesel. Os dados da ANP indicam que a demanda por óleo diesel chegou a cair 4,8% na comparação entre o primeiro semestre de 2008 em relação a igual período de 2009. Nos primeiros seis meses do ano, o país consumiu 20,7 bilhões de litros de óleo diesel, contra 21,7 bilhões de litros comercializado no primeiro semestre de 2008.

Os dados da ANP mostram também que o consumo de gasolina totalizou 12,1 bilhões de litros, ficando praticamente estável em relação ao primeiro semestre de 2008 – alta de apenas 0,1%. Outro combustível a refletir os efeitos da crise foi o óleo combustível, cujo consumo caiu 8,6% no primeiro semestre do ano, passando de 2,6 bilhões para 2,6 bilhões de litros. As vendas de querosene de Aviação (QAV) tiveram retração de 0,8%, atingido 2,5 bilhões de litro, contra os 2,6 bilhões de litros de igual período do ano passado.

Já as vendas de gás natural veicular (GNV), que já haviam caído 2,5% entre os primeiros semestres de 2007 e de 2009, tiveram retração ainda maior agora nos primeiros seis meses de 2009: menos 13,8%. Segundo a ANP, de janeiro a junho deste ano foram comercializados 5,7 milhões de metros cúbicos por dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens Recentes

Postagens Populares