Você já conhece o Windows 8 ?

Esta é uma pergunta que eu faço com frequência em reuniões e apresentações, no contato com clientes, parceiros e comunidades de desenvolvedores. As respostas variam bastante, dependendo principalmente de quão aficcionada por tecnologia é a pessoa. Quem vem acompanhando a evolução da plataforma sabe que há exatamente um ano atrás era lançada a versão “Developer Preview” (seguida das versões “Consumer Preview”e “Release Preview”, em fevereiro e junho). Já as pessoas que não estão diretamente envolvidas com tecnologia em muitos casos não tiveram nenhum contato com o Windows 8, e imaginam que talvez seja como o Windows 7, mas com pequenas modificações.
São estas pessoas (as que não trabalham com tecnologia) que mais despertam a minha curiosidade. Eu me interesso em saber qual é a opinião delas sobre a plataforma, porque elas em geral não têm nenhum viés ou “religião tecnológica”, elas reagem de forma sincera e transparente e é fácil perceber se estão impressionadas ou não.
Pelo que pude perceber em todas as interações com  estas pessoas o Windows 8 causa uma ótima impressão. Ele representa uma mudança significativa em relação ao Windows 7, de uma forma que não víamos desde a mudança entre o Windows 3.11 e o Windows 95. O Windows 7 possui uma arquitetura muito mais segura e avançada que o Windows 95, mas a experiência do usuário em termos de usabilidade e navegação não tem sofrido grandes alterações. As inovações aconteceram de forma mais nítida nos jogos, aplicativos de produtividade e em tudo que diz respeito à Internet, mas o sistema operacional manteve o mesmo paradigma de interface por praticamente 17 anos.
O Windows 8 representa não apenas uma evolução tecnológica significativa, mas também uma oportunidade única. A produtividade obtida com as ferramentas de desenvolvimento (Visual Studio e Expression), a possibilidade de acesso a recursos de computação em nuvem (Windows Azure) e a distribuição global de aplicações (ou “apps”) permite que indivíduos ou pequenas equipes criem soluções e experiências realmente inovadoras e modernas.
Na época do Cinema Novo os diretores tinham o slogan “uma câmera na mão e uma ideia na cabeça”. Hoje os desenvolvedores podem dizer algo parecido. Uma boa ideia pode se transformar em um software com uma facilidade e uma abrangência de acesso de uma forma nunca antes vista...
Então, eu pergunto: Você já conhece o Windows 8 ?
Porque se a resposta é sim e você é (ou conhece) um desenvolvedor, talvez haja uma oportunidade incrível passando perto de você neste momento...

Caio Garcez
@Caiogarcez

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens Recentes

Postagens Populares